Blog

Temporada 2019 teve menos baleias, porém registrou o retorno de uma família de baleias-franca

Postado por:

Release divulgado em 26/11/2019
Imagens: Divulgação/Instituto Australis

Conforme previsto no início de julho, a temporada 2019 foi um ano de poucas baleias em nosso litoral. Foram realizados três sobrevoos para a censagem, foto-identificação individual e análise da distribuição das baleias no litoral centro sul de Santa Catarina, incluindo a Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca. Em julho foram avistadas 15 baleias, e em setembro foram 52. Não houveram avistagens em novembro. Do total de baleias avistadas durante os sobrevoos, 27 eram filhotes. Os sobrevoos fazem parte do Plano de Controle Ambiental do Porto de Imbituba, e são realizados pela SCPar/Porto de Imbituba e a empresa Acquaplan, em parceria com o Instituto Australis. Foram registrados 2 encalhes de filhotes, número considerado dentro da média.

O retorno da família B228 – Catálogo Brasileiro de Foto-identificação
A partir das fotografias tiradas durante os sobrevoos, analisamos e comparamos com nosso Catálogo Brasileiro de Foto-identificação das baleias-franca, que conta com baleias identificadas desde 1987 e atualmente tem mais de 1000 indivíduos catalogados! Neste ano conseguimos foto-identificar 35 baleias, entre elas 19 baleias que já conhecíamos, e 16 baleias novas. Dentre as já conhecidas tivemos um retorno especial, a baleia B228. Catalogada em 2003, já retornou diversas vezes para Santa Catarina, e este ano retornou com um novo filhote. A surpresa, porém, é que descobrimos que ela já é vovó: seu filhote nascido em 2003, retornou este ano, agora com 16 anos, e foi avistado com seu próprio filhote! As baleias-franca podem ter o primeiro filhote a partir dos 8 ou 9 anos de idade. Este foi o primeiro registro de retorno desta baleia que foi catalogada com o número B228-03 por causa do ano de nascimento. É um registro muito interessante, pois assim registramos 3 gerações de baleias presentes aqui nesta temporada, constatando o retorno de famílias, de gerações! Também constatamos o retorno de um filhote nascido e catalogado em 2012, agora com 7 anos de idade.

Monitoramento de pontos fixos
Nesta temporada o Instituto Australis realizou o monitoramento de 16 praias, a partir de pontos fixos ao longo da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca e um ponto fixo na praia do Morro dos Conventos, em Araranguá. Foram seis horas diárias de monitoramento realizado pelos estagiários e voluntários que vieram de diversas partes do Brasil, para ter a experiência de monitorar e pesquisar uma espécie ainda ameaçada de extinção. A primeira avistagem registrada durante o monitoramento foi dia 8 de julho, na praia da Ibiraquera, e a última no dia 24 de outubro, na Prainha no Cabo de Santa Marta. O monitoramento foi realizado graças ao apoio de diversos parceiros para a hospedagem e uso das dependências como pontos de observação pelos estagiários e voluntários nas praias monitoradas.
Essa foi a 37ª. temporada do Programa de Pesquisa e Conservação da Baleia Franca, realizado desde a confirmação do retorno das baleias-franca para o Brasil e mantido atualmente pelo Instituto Australis. O monitoramento sistemático dos pontos fixos encerra no dia 30 de novembro.

Programação para o verão: De Férias com as Baleias
Para o verão será realizado o Programa De Férias com as Baleias, com atividades educativas para o público infantil. As atividades serão realizadas no Centro Nacional de Conservação da Baleia Franca (CNCBF), na Praia de Itapirubá Norte. O Centro de Visitantes do CNCBF fica aberto à visitação o ano inteiro, oferecendo ao público informações sobre as baleias e o trabalho do Instituto Australis. A partir de dezembro o horário de funcionamento será de terça a sábado, das 9-12h e das 14-17h. Informe-se sobre as atividades e novidades pelo site (www.baleiafranca.org.br) e redes sociais (Instagram e Facebook @institutoaustralis).

0
  Postagens Relacionadas
  • No related posts found.

Adicione um Comentário